Delírios noturnos



É difícil sorrir querendo chorar,
Permitir o que não se pode controlar,
Escrever o que não consigo falar
E acabar desistindo, sem ao menos tentar.

Sei que um dia chegará o momento
Tenha calma, é questão de tempo.
Mas meu coração não aguenta mais esperar...

Tento achar o caminho
Alguém pra trocar carinho.
Mas estou perdido, sozinho
Eu, a poesia e uma taça de vinho.

Imaginando como seria te ter, minha amada
Em cima de mim, linda e toda suada.
E que no fim, ao cair da madrugada
Você esteja em meu peito acalentada.
(Pedro Vlan)

10 comentários:

  1. Mto lindoooo, as vezes imaginar nos faz mto bem...ajuda a afastar e solidão e traz para bem perto quem esta mto longe...

    ResponderExcluir
  2. Meu deus, parabéns, muito lindo seu poema!

    ResponderExcluir
  3. Meu caro amigo,somos dois nesse devaneio louco de encontrar alguém para deixar as noites mais quentes!
    Mas to aprendendo a esperar.Engraçado,escrevi algo parecido,mas era só sobre sexo.hehehehe
    xero

    ResponderExcluir
  4. Lindo Poema...
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. qria estar nos teus sonhos e nos teus delírios noturnos...rsrsrs...vc é simplesmente encantador!!!

    ResponderExcluir
  6. Tava inspirado hein???? Beijo

    ResponderExcluir
  7. Hot and wonderful at same time! *-*
    Parabéns, poeta!

    Abraços do @poemasavulsos.

    ResponderExcluir